-Sou…-

10 06 2016

 

Eu sou quem sou.

Bom e mau.

Bem e ruim.

Depende do enxergar.

Se apenas olhar vai se ferir.

Se quiser vai conseguir… me conquistar.

Sou fácil e difícil.

Não sou de quem quiser.

Sou de quem quer a verdade.

Quem tem integridade.

Meus brincos são de aço…

Meus piercings não são por rebeldia…

São expressão que foi escondida e revelada…

Os tenho para mostrar que não sou de mentira nem de sinceridade velada…

Sou a mais pura verdade nos olhos de quem enxerga os brilhos.

Não os brios.

Sou a questão ainda não resolvida.

Sou o que caminha na noite não escondida.

Sou o que cruza a esquina.

Sou o que espera o sol raiar.

Sou o estilo de quem sabe amar.

O céu e o mar… as ruas em qualquer lugar.

Sou o verde no olhar e a esperança no encontrar.

Não sou de quem quiser…

Nem de quem merece ou não.

Sou de quem eu quero!

De quem me faz sentir algo por dentro.

Algo profundo, mesmo escondido, me contento.

Podem me xingar que não ligo.

Não sou de ofensas, mas não sou bonzinho nem santo.

Sou parte de um encanto.

Sou anjo e também demônio.

Sou luz, mas não esqueço as sombras.

Sou o equilíbrio gentil do ser.

Sou o que leva o bem a você…

Ou faço falta quando me perder… mas dou um jeito de demorar até você perceber.

Como disse… santo não sou, bonzinho não pretendo ser.… se for para deixar doer… que doa muito!

Se for para deixar sorrir… que brilhe como o sol que me faz ser bom!

Meus brincos são de aço, meu porte eu mesmo faço, meus piercings não são rebeldia… são meu Eu mostrando alegria de ser meu próprio Si!

 -Tadeu Alves-

 

Anúncios




-Prólogo das sombras da noite e do raiar do dia- After Dark – Fase II

4 05 2016

“De volta a cidade das sombras brilhantes os dois que caminham percebem as diferenças. ”

 Bird e Uil caminham pela noite da cidade. Sob os olhares atentos das luzes dos postes e faróis que passam rápido. A vida é assim mesmo, luz e sombra. Eles procuram a luz.

– As coisas mudaram por aqui, não é? – Diz Uil com voz embargada.

– Um pouco. Mas só visualmente. O cheiro continua o mesmo. Óleo de motor, borracha queimada… e Alguém fazendo arte com amor sem ser reconhecido. – Suspira o rapaz, agora não tão mais novo.

A cidade que conheciam mudou. Ou eles mudaram. Muito se passou e não foi contado. Porém será. Em verso e prosa. Em histórias, lendas ou mitos. Quem escolhe é quem vê ou enxerga o que vai ser.

Não existe mais tanto romantismo nas entrelinhas de Bird. Nem nos pensamentos de Uil, apesar de seus olhos estarem cada vez mais coloridos. É criatividade acumulada.

– Meu amor precisa sair. Tem muita cor nos meus brilhos. Capaz de mais alguém me enxergar além de você Bird.

– Não me importo que te enxerguem Uil- Sorri Bird- Na verdade, acho até que quero que enxerguem. Afinal, você é meu Eu. Se te enxergarem direito saberão quem eu sou e não tenho nada para esconder. Não mais.

-Verse Bird… Como nas estradas que passamos. – Pede A doce menina loira de olhos multicolores.

Bird respira fundo…

“A cidade voltamos

Não há mais o que buscar

Só o que encontrar

Nas surpresas dos olhares

Nas entrelinhas dos pulsares

Nas loucuras dos pensares

Do não mentir para o si

E não deixar de o ser

Entendemos na estrada

Estendemos a vida desde a entrada

Se é que existe onde entrar ou sair

Não importa

Nos suporta

Fazer o bem a quem quiser o ver

Mas, fazer melhor para quem enxergar

A diferença não é sutil

É berrante

E se preciso for berraremos

Como sempre fizemos

Do momento de nosso encontro

Até agora e depois. ”

 – A Maioria não entenderá esses versos. Nem mesmo gostará. Mas eu te entendo. Muito bem.

-Eu sei Uil. Você é única. Mas, se for para te enxergarem…. Por favor, vista uma roupa. Pare com essa mania de andar nua só pelo fato de não poderem ter ver.

 As Gargalhadas são ouvidas pela noite… Que as sombras e luzes se preparem. Eles voltaram.

 -Tadeu Alves-

_MG_4010





A Espada, O coração e A Luz- After Dark

16 03 2016

 

A Caminhada é longa. Na verdade, nunca para. Bird Sabe disso…

Na estrada quase sem luz tudo poderia ser dito. Pode ser dito. Só existe Uil para escutar, sua consciência em forma de mulher com olhos bicolores. Bird pensa, mas não pronuncia nada. Uil é a primeira falar:

– Sabes que sei o que pensa, não é? Pensa na luz e na sombra. No certo e errado. Na dor e na cura dela.

-Sim. – Diz Bird – Sei que sabes.

-Então qual a dúvida? Também sei que sabe a resposta. Sou sua “Querida Sputinik”

-Não há dúvidas. Ao menos não no que fazer. Há apenas o silêncio incomodo. A falta de luz.

-Existe luz. -Uil sorri- Um guerreiro tem sua espada. Nela está a luz.

-Mas, a luz, não deveria vir do coração ou da mente. Ou melhor, um filtrando o outro.

-Claro que não. O coração é a bateria. A mente desenvolve a ação. E a espada, sim a espada, esta tem a luz na ponta da lâmina, na maioria das vezes, caso o guerreiro seja bom. Ela desfere a atitude. Se na ponta estiver brilhando a luz ela cura a dor. Se não…. Ela vai ferir, machucar, transformar amigo em adversário. Pode não doer na hora. Mas é questão de tempo até a dor atingir os dois, ou mais.

-O que vê na ponta de minha espada Uil?

-Vejo bondade. E bondade é luz que causa dor. O único tipo que faz isso, pois, não espera nada, apesar de querer. Você está na mão do inimigo/amigo. Se for inimigo… a dor vem, mas você sorri pois fez bem. Se for amigo, a dor cura… e os dois sorriem por receberem o que não se pede… Carinho fraterno.

-É Uil! Eu sei muitas coisas, porém, não sei se sou sábio para usar a lâmina.

-Não se iluda. Você já a está usando. E muito bem.

 Os dois caminham em silêncio. Um silêncio risonho. Um sorriso não contido de quem achou respostas. Tudo depende de nós. Consequências, atos, atitudes. Não existe opções. Isto é apenas uma ilusão para tornar a vida das pessoas mais confortável. Mas, se opção existisse, consequências não. Opções não geram nada além de resultado frio. Atitudes geram luz ou trevas. O que existe é a decisão certa ou errada. A certa é sempre a agregadora, amiga, amorosa, carinhosa. A errada… não é preciso dizer. Se quiser transformar a inteligência em sabedoria já deve saber a resposta. Se não… é apenas mais um esperto tentando dar passos sem sair do lugar.

-Tadeu Alves-

_MG_4577





-Há muito…, mas, há Perdão. –

12 03 2016

Há muito não escrevo para publicar… Motivo? Por vezes prefiro mostrar a meu eu o que digo. Outros, motivos externos impedem a publicação, a voz, o falar, mas nunca o caminhar.

Minha consciência limpa está. Sempre esteve. Em solitude, às vezes, porém, em paz. Se algo me incomoda, sou capaz de resolver, uma forma sempre terá. Basta pensar.

O pensar não é pesar.

O pensar não é ignorar.

Mas, não deve demorar.

Se envolve o próximo,

Deve ser rápido no dizer,

No fazer,

Atitude.

Algo muito falado… pouco executado.

Muito confundido… muito mentido.

Não sou desses.

Não acredita?… me conheça.

Para me conhecer… é preciso conquistar e não me perder.

Pois tenho algo novo a cada amanhecer.

-Tadeu Alves-

Foto: Tadeu Alves – https://www.facebook.com/fotostadeualves/

_MG_0907





Se Deu um Soco… Prepare o Rosto. -Pensamentos Sob a Luz Negra-

24 08 2015

Poderia florear neste texto. Tentar de forma gentil fazer pessoas refletirem. Porém, não há motivos para que eu seja gentil em palavras escritas diante da falta de gentileza e de pouco pensar em pesar sobre o que é certo ou errado, ou melhor, correto… existe diferença.

O grande problema de a humanidade não ser humana é o não entender (querer) que é preciso paga para tudo na vida. Não existe trabalho sem ao menos a gentileza de ser educado, de forma constante, ao pedir ou encomendar algo. Ninguém faz nada de graça, não importa sua posição política/religiosa ou se não tem. A educação cria laços, o interesse cria nós.

Ser bom é diferente de ser correto e o correto é que nada é de graça e o pagamento pode, às vezes, ser apenas a gentileza se entender, pôr em pratica o “corretismo”, e esquecer de cobrar bondade dos outros. O cobrar a bondade e compreensão sem fazer nada em troca gera dívida, mesmo que não admita isso.

O povo é hipócrita sim. Não sejamos cegos, ou sem caráter, para não admitir isso. O mundo gira e as pessoas se ofendem por outros se ofenderem por serem ofendidos. Deu pra entender? É o velho olhar para o umbigo e achar que é o centro do universo. Pois… sinto informar que ninguém é centro! E por isso ninguém é obrigado a sorrir “amareladamente” por algo, mesmo mínimo, que não tenha gostado.

Os “mimimis” ocorrem por conta disso. Pessoas, não humanas, se valem de terem sido ofendidas se achando superiores o suficiente para não pedir desculpas. Exato, desculpas devem ser pedidas, não se julgue fraco por fazer isso e muito menos forte para não ter a necessidade de pedir desculpas por um erro. Não seja tolo, burro… otário mesmo, achando que vão te dar as coisas de mão beijada ou sem o devido pagamento vão te dar respeito. E por favor… não seja idiota de achar que o texto fala só sobre dinheiro… pois não fala, apesar de se aplicar a ele também.

Além disso tudo, para ser correto, para poder pedir, encomendar, ser amigo, ser gentil…  É preciso entender o grau de intimidade que tens e dá aos outros. Não queira ser íntimo de quem você nunca teve a capacidade de tentar conquistar. Preste atenção nos seus atos com os do lado e lembre… nem todo mundo esquece. Memória curta não é regra. Também não quer dizer que não exista perdão, porém, mais uma vez porém, não quer dizer de forma alguma esquecer.

Até eu erro, não me excluo disso, mas… não me mostre seus erros se não quer que os guarde na mente. Não sou o acerto do mundo, mas não sou hipócrita de não enxergar o que é certo ou errado e não sou desumano para não tentar me corrigir quando erro. Mas, por outro lado, se me batem… a lei da física se aplica, e receberá um golpe de volta. Até sacos de pancada, ao levar um soco, balançam e voltam na direção de quem desferiu o soco.

-Tadeu Alves-





O Amanhã não morre…

9 05 2015

Esperar em vida

Em luz

Sem cruz

Não há motivo para carregar

Alegria deve entrar

Em sua alma

Seu ser

Ninguém deve deter

Sua voz

Seu tom

Seu som

Seu querer bem

Fazer o bem

E lembrar de alguém

Não esqueça de quem fez

Lembre-se de quem te fez

O que é hoje

Lembre o que aprendeu

Com quem estendeu a você … a mão

O Sol vai brilhar… para você falar e valorizar enquanto pode.

-Tadeu Alves-

_MG_4010





Medite… Reflita.

22 04 2015

Medite sobre seus erros e acertos. Só assim encontrará a verdade e a humildade necessárias para perdoar, consertar os erros e melhorar os acertos. Boa Noite!
-Tadeu Alves-
Foto: Tadeu Alves – Fotografia, Design Gráfico e Criação.

_MG_6720-1








%d blogueiros gostam disto: